Vida de casal: Como administrar as finanças a dois

0
60

É inegável o impacto que a gestão financeira (ou a falta dela) pode ter sobre um casal, inclusive esse é muitas vezes o principal motivo de separações ou relacionamentos em ruínas. Essa má gestão, em grande parte, é causada por uma falta de educação financeira.

Sabemos que ter as finanças muito bem organizadas e controladas pode não ser uma tarefa tão fácil assim, principalmente quando é feito em casal. Porém, essa tarefa pode ser mais fácil do que parece e para mostrar que isso pode não ser tão difícil e complicado como você imagina, trouxemos algumas dicas para administrar as finanças do casal.

Imagem: FreePik/ Reprodução

Conheça o perfil financeiro do outro

Antes de qualquer coisa, é importante que você saiba como o seu parceiro lida com as finanças. Inclusive, a forma como ele/ela lida com o dinheiro já pode ser observada no período do namoro. Muito do que falaremos aqui será voltado para aqueles que são casados e moram juntos com o parceiro, mas pode ser observado já no namoro.

Cada um tem sua particularidade e forma de lidar com dinheiro com base na sua criação e lições que aprendeu com a vida. Por isso, aproveite esse momento para usar os pontos fortes do seu parceiro e os seus próprios pontos fortes para que ambos possam aprender mais e crescer – aliás, você também pode ter dificuldade financeira.

Diante disso, você pode até ajudar a outra pessoa com suas dificuldades financeiras particulares e assim vocês terem as economias bem organizadas – até porque, vocês estão no mesmo time e quando o outro ganha, você também ganha.

Imagem: Green Chameleon – Unsplahs/ Reprodução

Doce lar: Confira 6 dicas principais para você conquistar seu primeiro imóvel

5 dicas financeiras incríveis para quem espera pelo primeiro filho(a)

Dinheiro não deve ser tabu

Esse assunto jamais deve ser algo que vocês tenham vergonha de falar e conversar. Ao se juntar com a outra pessoa, vocês automaticamente fazem muitos planos juntos e compartilham diversas questões juntos e por isso, as finanças não podem ser um mistério entre vocês, têm que ser algo natural e comum na vida de casal.

O diálogo sempre evita qualquer atrito e desentendimento entre o casal sobre qualquer assunto, e nas finanças isso não seria diferente. Por isso, combine momentos para fazer planos, ajustar a planilha e o que precisar – e lembre-se: sempre com transparência.

Conhecer a renda e os gastos

Esse ponto é essencial em qualquer organização financeira, mas principalmente na vida de casal. Muitas vezes ambos podem trabalhar ou somente uma pessoa trabalha, e com base no que entra em casa é possível fazer todo o orçamento/planejamento.

Depois que ambos sabem qual o valor que entram, podem agora estabelecer o máximo que podem gastar e como dividir as despesas. Em muitos casos quando ambos trabalham, o dinheiro é juntado e todas as contas e gastos são feitos a partir desse valor. Outros preferem separar o que cada um ganha e cada um fica responsável por uma conta.

Tenha um combinado

Ao fazer os planos, estabeleçam o que pode ou não fazer com cada valor e cumpra com o que foi combinado. Muitas vezes, o não cumprimento do que foi estabelecido pode ser considerado traição financeira e acabar prejudicando o relacionamento.

Com isso em mente, será muito mais fácil vocês serem mais firmes em não gastar o que não deve ser gasto e seguir o planejado.

Planos e investimentos

Estabelecer planos futuros como reformar a casa, comprar um automóvel, fazer uma viagem, comprar um item ou algo assim pode ser saudável para a relação e até servir como motivação. Inclusive, estabelecer planos de curto, médio e longo prazo para as finanças pode ser uma excelente opção.

Por fim, (mas não menos importante) não esqueçam de separar uma reserva de emergência e fazer seus investimentos (como aposentadoria privada). Futuramente você verá a diferença que isso vai fazer.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here