5 dicas para você fazer o melhor planejamento financeiro pessoal

0
52

Ter uma boa organização financeira é extremamente importante para que outras áreas da nossa vida também tenham uma boa organização. Pense em quantas vezes você sentiu estresse ou ansiedade por não ter dinheiro suficiente para pagar uma conta no final do mês.

O dinheiro não é o fator mais importante no mundo e nem deve ser em nossas vidas, porém, ele influencia bastante – e de forma direta – em muitos aspectos. Por isso, nesse artigo iremos te mostrar dicas essenciais para você conseguir organizar seu orçamento pessoal. Veja mais abaixo!

Imagem: Green Chameleon – Unsplash/ Reprodução

Total de entradas e gastos

Antes de qualquer planilha, o primeiro passo a ser tomado é saber e entender o valor total de dinheiro que entra para você. Todo planejamento que você fizer será baseado no tanto que você ganha, só assim os limites começarão a ser estabelecidos.

Não é suficiente só saber, é importante que você tenha isso de fácil acesso e que seja visualmente fácil de entender (como uma planilha – clique aqui para conferir alguns modelos). Isso serve tanto para quem possui uma única fonte de renda, quanto para quem possui outras fontes de renda.

Depois disso, você poderá elencar todos os seus gastos e devem também ser colocados de uma forma que seja fácil de entender e enxergar. Sabe o cafezinho de R$2,00? Ele também deve ser considerado. Qualquer valor deve ser considerado, tanto de entradas quanto de saídas.

Imagem: Nick Morrison – Unsplash/ Reprodução

CONFIRA TAMBÉM: Confira 6 dicas para você economizar mais dinheiro

Categorias

Depois de entender a origem de todos os gastos e entradas, agora você precisa colocar em uma ordem de prioridade cada gasto. Então, por exemplo, coloque em um bloco só todas as despesas fixas (aluguel, parcelas, mensalidades e etc.), depois coloque as despesas mais variáveis (conta de luz/água/internet, alimentação e etc.).

Entenda que entre as despesas variáveis haverá gastos mais dispensáveis (almoço fora, compras online, lazer e etc), então, é importante separá-los em um bloco também. Aliás, é importante possuir uma verba para lazer e entretenimento, mas é essencial que essas despesas também estejam elencadas na sua organização.

Estratégia

Depois de ter noção de quanto entra e sai e de ter todas essas informações elencadas, agora é hora de separar e dividir quanto será usado em cada categoria. Isso porque, caso não haja um limite para ser gasto com algo (por exemplo lazer), outras despesas poderão ficar prejudicadas (como a conta de luz).

Há muitas maneiras de separar o seu dinheiro (clique aqui para saber mais), mas é necessário analisar cada caso e o objetivo de cada pessoa. Mas independente de como você irá fazer isso, não se esqueça de destinar parte do dinheiro para o fundo de emergência.

Faça planos

Aos poucos, essa rotina se tornará automática e você conseguirá fazer com muito mais facilidade. Então, logo mais você poderá fazer planejamentos futuros para que cada vez mais você construa sua estabilidade financeira cada vez maior.

Seja fiel

É importante que toda movimentação e planejamento que você fizer que envolva suas finanças, seja anotado e registrado. Esse acompanhamento do planejamento é essencial que seja feito de forma constante (todos os dias ou semanalmente) para que realmente funcione.

Caso isso não aconteça, as coisas começam a sair do controle e você perceberá que não está sendo mais tão fiel ao próprio orçamento que você estabeleceu.

Mas claro, isso só acontecerá se você entender que isso deve ser um compromisso muito sério com você mesmo e com as pessoas que dependem daquele planejamento (sua família, por exemplo).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here