4 Dicas para organizar as finanças com a alta de preços

É comum que com o tempo o preço dos serviços, produtos e etc fique cada vez mais alto e o esperado é que o salário também acompanhe essa subida de preços – apesar de não ser o que acontece. Porém, no início da pandemia de 2020 é perceptível que o preço de muita coisa aumentou de forma exponencial.

Tudo foi afetado com a inflação e o aumento de preço, principalmente coisas básicas como mercado, aluguel e outros. Por isso, fica mais complicado administrar as finanças e organizar os gastos, mas neste artigo vamos te ajudar a lidar com as finanças na alta de preços.

organizar-financas-com-alta-de-precos
Imagem: Markus Winkler – Unsplash/ Reprodução

Revisar o orçamento

Esse momento é perfeito para você revisar as suas finanças e reorganizar o que precisar. Talvez você revise sua planilha a cada semana, ou mês ou até bimestralmente – o que pode não ser bom, mas é essencial que você conheça a sua realidade e ajuste ao seu contexto de vida.

Talvez, sua organização econômica esteja com valores desajustados, contando com custos antigos e outras informações atrasadas. Por isso, considere somente aquilo que você recebe hoje em dia e os gastos reais (e previsões) do momento atual.

Além disso, aproveite esse momento pode ser útil pra que você corte gastos desnecessários de acordo com aquilo que você realmente precisa. Muitas vezes o seu padrão de vida mudou e por isso os seus gastos devem acompanhar também essa mudança. Dê preferência ao que é prioridade.

organizar-financas-com-alta-de-precos
Imagem: Nathália Rosa – Unsplash/ Reprodução

Veja como economizar gasolina com a alta de preços

Vida de casal: Como administrar as finanças a dois

Mercado

Uma das questões que mais afetaram os brasileiros com esse aumento de preços com certeza foi o mercado. A quantidade de produtos que conseguíamos comprar com R$100 há 2 anos, com certeza é completamente diferente de hoje em dia. Mas para te ajudar nessa área, separamos algumas dicas que podem ser interessantes.

Lista

Tente manter uma lista no dia a dia para ir anotando o que precisa comprar no mercado e claro, compre somente o que está nessa lista. Assim, você evita distração, leva somente o que precisa e evita gastos desnecessários.

Atacarejo

O estilo de mercado atacarejo está muito em alta hoje em dia, isso porque a variedade é muito grande e o preço é bem atrativo já que em muitos casos quando você leva uma certa quantia você garante desconto. Além disso, fique sempre atento aos dias das promoções, assim você sabe qual dia é o melhor para comprar.

Não ir com fome

Essa pode parecer uma dica um tanto quanto boba, mas as chances de acabar comprando besteiras e itens que não precisa quando você vai ao mercado com fome são altas. E claro, isso faz com que você gaste mais, então sempre vá ao mercado bem alimentado.

Empréstimo

Por conta das altas taxas de juros atualmente, os serviços de empréstimo estão saindo mais caros que o normal. Claro que isso varia de instituição e tipo de empréstimo, mas caso você não esteja realmente necessitando, reorganize suas finanças para não precisar solicitar esse serviço.

Cartão de crédito

Um dos principais vilões das finanças são os cartões de crédito, não só por seus juros altíssimos, mas pelo fato da maioria não saber controlá-los. Ele pode ser muito vantajoso para você, mas é necessário usar com sabedoria.

Por isso, para evitar problemas financeiros, tente sempre pagar à vista ou caso use o cartão de crédito sempre evite parcelar as suas compras – a não ser que você ganhe vantagens fazendo isso ou participe de programa de pontos.