Renda Fixa x Renda Variável: Confira qual é a melhor para você

Talvez você esteja entrando agora no mundo das finanças e ainda não conhece tudo sobre a área, muito provavelmente você possui diversas dúvidas a respeito disso. Na verdade, você provavelmente ainda nem deve conhecer qual é o seu tipo de perfil de investidor – e isso é muito importante saber.

Ao entrar nesse mundo, você se depara com vários termos específicos que são muito novos para você. Entre eles está a renda fixa e a renda variável, mas você sabe o que significa cada um? Sabe qual é a diferença principal entre eles? Qual é o mais adequado para você? Para saber mais, continue a leitura.

Identifique ainda hoje seu perfil de investidor

Antes de tudo, uma das principais questões que você precisa entender é o seu perfil de investidor. Isso é extremamente importante nesse contexto, pois dependendo de qual for o seu perfil, o tipo de renda vai mudar. Mas afinal, como você pode descobrir e definir seu perfil de investidor.

Basicamente, é dividido em: perfil conservador, moderado e agressivo. Explicando de forma simples, o conservador aposta em investimentos que possuem um rendimento menor, mas com menos riscos. O agressivo aposta em aplicações mais rentáveis, porém com maiores riscos. E o moderado é uma mistura de ambos.

Esse espectro de perfil é somente para te guiar e ajudar nos seus investimentos, aliás, você não precisa ficar preso a seguir à risca todas as características da sua descrição. Inclusive, conforme o tempo passa você pode mudar seu perfil – ir de conservador até agressivo, por exemplo. Mas afinal, renda fixa e variável é voltada para quem? Veja mais!

Fonte: suno.com.br

LEIA TAMBÉM: Renda extra: veja 10 dicas para lucrar mais mensalmente

Renda Fixa – principais características

Basicamente, nesse tipo de investimento é possível ver quanto de retorno financeiro haverá em um tempo determinado no momento da aplicação. Então, para exemplificar, vamos supor que você vai investir R$100 todo mês no Tesouro Direto durante 7 anos. Assim, desde o começo você sabe exatamente quanto vai ganhar no final dos 7 anos.

Porém, um dos pontos negativos da renda fixa é o fato de seu retorno ser bem mais baixo. Por outro lado, seus riscos são bem baixos também. Aliás, esse tipo de investimento é principalmente indicado para quem se identifica com o perfil mais conservador e moderado.

Os principais fundos de investimento dessa categoria são o Tesouro Direto, fundos DI, CDB, LCA e LCI, debêntures, ETF de renda fixa e vários outros

Renda Variável – principais características

De forma simples, ao aplicar para esse tipo de fundo, não é possível saber exatamente quanto você receberá depois de um certo tempo. Além disso, a data de retirada do investimento varia de acordo com o tipo de aplicação.

Nesse caso, você pode tanto receber bem mais do valor que investiu, mas também pode receber bem menos do valor que investiu e ficar (é possível até zerar). Por isso, a renda variável é indicada para quem tem mais experiência no mercado e sabe quais investimentos valem mais a pena e sabe por onde o seu dinheiro está caminhando.

As principais aplicações para esse tipo de investimento são fundos de ações, ações de empresas; Fundos imobiliários, Câmbio, Ouro e vários outros.